1.061 médicos já se apresentaram nos municípios onde irão substituir os cubanos do programa Mais Médicos, informou o Ministério da Saúde nesta quinta-feira (29). Esse número representa 12,7% dos 8.345 que já estão alocados pelo processo de inscrição. De acordo com a pasta, “a gestão local é responsável por estabelecer a data de início das atividades”.

Segundo o órgão, 98% das 8.517 vagas já foram preenchidas. Os profissionais podem se inscrever até o dia 7 e devem se apresentar aos municípios até o dia 14 de dezembro. Até a última segunda-feira (26), 224 profissionais já estavam trabalhando — a maioria deles em capitais e regiões metropolitanas.

No total, o programa recebeu, até agora, 33.036 inscritos com CRM no Brasil. O edital foi aberto no último dia 20 para substituir os profissionais cubanos que atendiam no país, depois da decisão de Cuba de sair do Mais Médicos. Foram 8.517 vagas ofertadas em 2.824 municípios e 34 distritos indígenas em todo o país.

Sobre o Mais Médicos

  • Foi criado em julho de 2013 para ampliar o atendimento médico principalmente em regiões mais carentes.
  • Em agosto de 2013, fechado acordo com a Opas para participação de médicos cubanos.
  • Participação de brasileiros formados no Brasil aumentou 38% entre 2016 e 2017, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Programa tem 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).
  • Atende cerca de 63 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Participação de cubanos no programa tinha sido renovada no início deste ano por mais cinco anos.
  • Levantamento do governo divulgado em 2016 apontou que o programa é responsável por 48% das equipes de Atenção Básica em municípios com até 10 mil habitantes.
  • Em 1.100 municípios atendido pelo programa, o Mais Médicos representava 100% da cobertura de Atenção Básica, de acordo com dados divulgados em 2016.

____

G1